Energia solar traz economia de até 95 % na conta de luz de residências e empresas – MICRO SOLAR ENERGY
Responsive image
Article

Energia solar traz economia de até 95 % na conta de luz de residências e empresas

https://www.tribunadointerior.com.br/noticia/energia-solar-traz-economia-de-ate-95-na-conta-de-luz-de-residencias-e-empresas

Já pensou em trocar a energia elétrica fornecida pela Copel pela energia solar? Apesar de ainda pouco usada, a energia fotovoltaica, que é produzida por painéis que captam a luz do sol, vem crescendo bastante entre as fontes de energia renováveis. E adotar o sistema em casas, prédios e empresas está cada vez mais simples.

“Quem tem a instalação observa o retorno do investimento entre três e seis anos. Além da vantagem econômica e ambiental, a energia solar é silenciosa e renovável”, observa Lucas Dlugosz, proprietário da empresa , pioneira nesse ramo em Campo Mourão. Segundo ele, a geração de energia elétrica destes painéis tem garantia de 25 anos. A empresa faz projetos de engenharia elétrica para a aprovação da Copel e instala estes geradores.

Depois que instalaram o sistema na empresa, há pouco mais de dois anos, os irmãos Itamar e Ziraldo Zeni tiveram uma redução de 88 por cento na conta de energia elétrica. A média mensal da conta caiu de R$ 1.850,00 para R$ 140,00. “É muito vantajoso porque o que economizamos em dinheiro nesse período praticamente já compensou o investimento e a partir de agora estaremos só no lucro”, analisa Itamar. Ele também destaca a facilidade de manutenção das placas instaladas no telhado da empresa: “é só lavar uma vez por ano”.

O Brasil é um dos países com maior potencial do mundo para gerar energia solar. Foi essa condição que estimulou a criação da , que fornece equipamentos e kits de geradores fotovoltaicos, projetos de instalação de micro e mini usinas de energia solar, instalação, manutenção e monitoramento.

Dlugosz explica que quando há luz solar, as células fotovoltaicas presentes nas placas são estimuladas e há geração de corrente elétrica que, ao passar por um dispositivo denominado inversor, esta energia é estabilizada e padronizada para o consumo imediato. “A outra parte que não foi consumida naquele momento é injetada na rede de distribuição da Copel gerando crédito. Os créditos são consumidos durante a noite, quando o sistema está inoperante ou em dias de consumo acima da média, este é um mecanismo chamado de compensação energética”, explica.

“Todo o fluxo energético, injetado e consumido, é registrado na conta de luz da Copel”, acrescenta. Ele garante que o sistema tem durabilidade aproximada de 25 anos, mas se paga em três a seis anos. Os equipamentos custam a partir de R$ 15 mil.

“Quem paga para a Copel a partir de R$ 500,00 de energia elétrica já compensa o investimento em energia solar porque se paga dentro de 3 a 6 anos, em média e depois disso toda a geração do sistema é economia pura”, esclarece.